INFORMATIVO

Montadoras já anunciaram mais de R$ 19 bi em investimentos no Brasil em 2021

As fábricas de ônibus e caminhões não ficam de fora e prometem um grande aporte no país.
 
Diferente do que era esperado após o anúncio da saída da Ford do Brasil, muitas montadoras anunciaram que permanecerão investindo no País. Em março, a Renault, por exemplo, revelou um plano de investimento de R$1,1 bilhão no mercado brasileiro. Outras gigantes como GM e Volkswagens disseram que vão retomar os aportes no País que foram congelados durante a pandemia.  As empresas de caminhões não ficaram de fora e continuam apostando no Brasil.
 
O R$1,1 bilhão prometido pela Renault será destinado à fábrica no Paraná em ações programadas até 2024. A montadora pretende fazer novos lançamentos até meados de 2022. A Toyota também irá investir R$1 bilhão no Brasil, mas desta vez na fábrica de Sorocaba (SP). A novidade foi revelada no fim de fevereiro, junto da notícia da abertura de 200 novas oportunidades de emprego. A montadora japonesa irá apostar na expansão da fabricação de SUVs. A BMW segue no mesmo ritmo e anunciou, em março, que  aumentará em 10% o volume de fabricação no polo de Araquari (SC).

Já Volkswagen e GM, líderes de vendas de carros no Brasil, anunciaram que descongelarão os investimentos que foram paralisados durante a pandemia em 2020. A norte-americana tinha um plano de investimento de R$10 bilhões no país entre 2020 e 2024. No começo da pandemia, a montadora preferiu esperar para injetar o montante nas suas fábricas no país, mas no começo de 2021 anunciou que irá retomar o plano.

Já a alemã, tinha a previsão de investimento de R$ 7 bilhões entre 2017 e 2020. No começo desse ano a montadora anunciou que vai estender o prazo da utilização desse dinheiro para 2021, mas prevê o anúncio de novos investimentos a longo do ano.

Na última semana, a Stellantis, grupo formado a partir da união da montadora ítalo-americana Fiat Chrysler Automobiles com a montadora francesa PSA Group, inaugurou nova unidade de motores, localizada no Polo Automotivo Fiat de Betim (MG), que contou com o investimento de cerca de R$ 400 milhões, incluindo investimentos de fornecedores e Pesquisa & Desenvolvimento. Esta é a primeira fase da planta que, ainda em 2021, terá expansão com novos investimentos adicionais da ordem de R$ 100 milhões.

Investimento no setor de caminhões

Para a linha de caminhões e ônibus, no entanto, a Volkswagen já revelou o montante que irá investir no país: R$ 2 bilhões entre 2021 e 2025. Somando a esse valor, a Mercedes-Benz  pretende investir R$2,4 bilhões nesse setor. O montante faz parte  de um plano de investimento de  R$100 milhões no país que teve início em 2018.

A Scania também pretende aumentar o investimento e prevê R$ 1,4 bilhões entre 2021 e 2024. A Volvo está no começo do seu plano de investimento de R$ 1 bilhão que teve início em 2020 e irá até 2023. Apesar de não revelar o valor, a IVECO diz que aumentará seu investimento na fábrica de Sete Lagos/MG, o que deve gerar 478 novos postos de trabalho.

As montadoras investem no Brasil por conta do perfil da população e do mercado, que tem em carros e caminhões seu principal modal de transporte – seja de pessoas ou alimentos. 

fonte: CIMM